WhatsApp
Última atualização:

A terapia da luz vermelha aumenta a testosterona nos testículos?

Primeiro, deixe-me explicar brevemente como funciona: A luz vermelha ou infravermelha próxima é aplicada à pele, tecido muscular e outras regiões expostas do corpo no tratamento com luz vermelha para aumentar a atividade celular. 

💬 Deixe um comentário
A terapia da luz vermelha aumenta a testosterona nos testículos?

O procedimento, também conhecido como terapia a laser de baixa potência, fotobiomodulação e terapia a laser de baixa potência, fornece ao corpo a energia de que as células precisam.

Este tipo de luz é absorvida pelas mitocôndrias da pele, que são os “geradores de energia” das células, aumentando a sua produção de energia. É importante ressaltar que a luz vermelha não causa aquecimento ou queimadura na pele como acontece com a radiação UV.

Além disso, o tratamento com luz vermelha pode apoiar a defesa do corpo contra o estresse oxidativo. Um desequilíbrio entre os componentes radicais livres e antioxidantes do corpo é conhecido como estresse oxidativo. Além disso, pode diminuir as reações inflamatórias dentro das células.

Felizmente, o tratamento da luz vermelha não precisa de equipamentos complexos, então você pode usá-lo no conforto da sua casa.

Vamos examinar as inúmeras aplicações e vantagens do tratamento da luz vermelha.

Como a terapia da luz vermelha é usada?

tratamento da luz vermelha para testosterona

O tratamento com luz vermelha é usado com mais frequência para melhorar a pele. Vantagens específicas incluem:

  • Melhor cicatrização de feridas
  • Reduzindo estrias
  • Redução de rugas, linhas finas e manchas senis
  • Melhorando a textura facial
  • Melhorar a psoríase, rosácea e eczema
  • Curando cicatrizes
  • Curando a pele danificada pelo sol
  • Ajudando no crescimento do cabelo em pessoas com alopecia androgênica
  • Cura da acne para uma pele mais lisa
  • Estimulação da produção de colágeno, que confere estrutura, força e elasticidade à pele
  • Aumentando a produção de fibroblastos
  • Aumentar a circulação sanguínea nos tecidos
  • Reduzindo a inflamação nas células da pele

Uma lista e tanto, mas não é tudo. Outros usos médicos potenciais que a comunidade médica investigou incluem:

  • Melhorando os efeitos colaterais da quimioterapia contra o câncer
  • Alívio da dor e da inflamação associada à tendinite do tornozelo, síndrome do túnel do carpo, artrite reumatóide e osteoartrite do joelho
  • Prevenção de herpes labial
  • Demência
  • Dor de dente
  • Perda de cabelo
  • Ansiedade
  • Dor lombar
  • Transtorno afetivo sazonal

Em resumo, vários sistemas corporais podem beneficiar grandemente do tratamento da luz vermelha quando o tipo e a dosagem apropriados de luz são fornecidos.

Existe pesquisa científica sobre terapia da luz vermelha?

Felizmente, a terapia da luz vermelha é apoiada por um conjunto significativo de pesquisas.

O médico e professor húngaro Endre Mester realizou alguns dos primeiros estudos na década de 60 para mostrar os benefícios da terapia da luz vermelha. Trinta anos depois, o governo dos EUA conduziu experimentos bem-sucedidos de luz vermelha na NASA para crescimento de plantas e tratamento da dor. Na mesma época, os SEALs da Marinha dos EUA experimentaram a terapia da luz vermelha para ajudar a curar feridas de forma eficiente e apoiar a regeneração de tecidos musculares danificados. E muitos outros estudos foram feitos desde então para provar que a terapia da luz vermelha beneficia a saúde.

Desde a primeira pesquisa, a terapia da luz vermelha avançou significativamente e agora é frequentemente utilizada em contextos médicos e domésticos. No entanto, os problemas de pele continuam a ser a sua principal indicação. Esse uso faz sentido porque a exposição direta à luz é difícil e muitas vezes ineficaz para a maioria das glândulas e órgãos, porque eles são protegidos por centímetros de osso, gordura, músculo ou pele.

Mas entre os homens há uma exceção muito necessária!

Terapia de luz vermelha para os testículos

Os testículos masculinos estão peculiarmente expostos, como é sabido. O componente chave que permite o tratamento com luz vermelha para aumentar T é esta realidade anatômica. Dito de outra forma, os testículos podem ser tratados com luz vermelha, mas outros órgãos não, uma vez que são acessíveis a partir do exterior do corpo.

O tratamento com luz vermelha é, portanto, capaz de curar os testículos, mas como isso acontece? A explicação é que as “proteínas opsina”, que são fotorreceptoras, estão presentes nos testículos masculinos. Certos comprimentos de onda de luz fazem com que esses fotorreceptores sejam ativados. O tratamento com luz vermelha energiza as células desta forma para melhorar a atividade celular, o que inclui a criação de testosterona.

Terapia de luz vermelha e testosterona

De acordo com estudos, a aplicação regular de breves sessões de tratamento com luz vermelha nos testículos masculinos aumenta os níveis de testosterona. Desde que se descobriu que fontes de luz melhoradas na pele e no corpo aumentam os níveis hormonais, estas investigações têm sido realizadas há décadas. Como a luz melhora muitos sistemas corporais, você pode replicar esse benefício com luz solar artificial e lâmpadas incandescentes. Este resultado compreende:

  • Conversão do colesterol da pele em sulfato de vitamina D3
  • Melhoria no metabolismo oxidativo
  • Melhoria na produção de ATP

Em vários estudos, os cientistas realizaram testes de terapia da luz vermelha na função testicular de animais. Eles descobriram que pássaros machos e pequenos mamíferos apresentaram maior ativação sexual devido à terapia da luz vermelha.

Além disso, os pesquisadores descobriram que as pessoas têm um desempenho muito melhor do que os animais. Por exemplo, pesquisas recentes mostraram que, dependendo do objetivo, a exposição direta do torso e dos testículos à luz solar pode aumentar a testosterona masculina em 25% a 100%.

Terapia de luz vermelha e fertilidade masculina

A fertilidade masculina, que geralmente é determinada pela qualidade do esperma, também é muito afetada pelo tratamento da luz vermelha, uma vez que são necessários espermatozoides viáveis ​​para uma gravidez bem-sucedida.

Os espermatozoides começam sua vida nos testículos, como você bem sabe. Os melhores espermatozoides são produzidos por essas minúsculas incubadoras de espermatozóides em testículos produtores de andrógenos (hormônios sexuais).

O esperma agora se desenvolve através de uma série de etapas nos túbulos seminíferos dos testículos. (Também onde o principal andrógeno, a testosterona, é produzido.) Um espermatozóide com cabeça e cauda está preparado para nadar em direção ao seu destino depois de passar por vários estágios de divisão e maturação celular, ou espermatogênese.

A maior parte da substância orgânica que alimenta nossas células nas operações diárias é chamada trifosfato de adenosina, ou ATP. A mitocôndria, o motor da célula, é onde ocorre esse processo químico. Além disso, tratamentos como a terapia da luz vermelha podem neutralizar esses efeitos negativos em homens que usam medicamentos e substâncias (ISRS, álcool, Viagra) que perturbam o metabolismo da energia mitocondrial.

Benefícios para o esperma

Homens que usam terapia de luz vermelha podem observar um aumento na contagem de espermatozóides e na fertilidade porque melhora a geração de ATP. Numerosas investigações em animais demonstraram que a maior capacidade de sobrevivência do esperma é a causa desta maior fertilidade. Para pessoas que usam os medicamentos ou substâncias acima mencionados ou que sofrem maior exposição à luz azul, a terapia com luz vermelha pode ser uma opção terapêutica segura e não invasiva (falaremos sobre os tipos inadequados de luz mais tarde!).

Além disso, há provas de que o tratamento com luz vermelha promove o bem-estar dos espermatozoides liberados após a ejaculação. Estudos revelam que o tratamento extensivo com fototerapia melhora os resultados da fertilização in vitro (FIV) em espermatozoides de peixes e mamíferos. Esses resultados poderiam ser melhores em aplicações para humanos.

Entre esses resultados superiores, a motilidade dos espermatozoides (a capacidade de nadar) aumentou após a terapia com luz vermelha. Esta melhoria ocorre porque as mitocôndrias alimentam as caudas dos espermatozoides, que são, como aprendemos, organelas extremamente sensíveis à luz.

Lembre-se de que os blocos de construção da vida são as células. Para obter vantagens observáveis ​​para a saúde, você pode incorporar qualquer coisa que promova o desenvolvimento celular saudável em sua prática diária. Nós encorajamos você a tentar, mas vamos primeiro distinguir entre a exposição à luz benéfica e prejudicial antes de sair e começar a iluminar suas nozes.

Exposição à luz: o bom e o ruim

A luz vermelha, do tipo que gostamos, vem de várias fontes naturais e artificiais. Esses incluem:

  • Luz solar (com efeitos geralmente positivos)
  • A maioria das luzes domésticas ou de trabalho (com efeitos potencialmente prejudiciais)
  • Luzes de rua (também com efeitos potencialmente prejudiciais)

Dado que as fontes de luz acima mencionadas podem incluir comprimentos de onda perigosos, você deve abordar a exposição a elas com cautela. Isso inclui a luz azul e os raios UV, que os cientistas demonstraram ter efeitos negativos no corpo.

Além disso, o calor excessivo é produzido por algumas fontes de luz. Em resumo, a aplicação de qualquer luz, independentemente dos seus benefícios potenciais, pode simultaneamente anular esses benefícios se for escolhida a fonte de luz incorrecta.

Cuidado com a luz azul e ultravioleta

Nem todas as fontes de luz são criadas iguais, como afirmamos. Por exemplo, a luz azul é o inverso da luz vermelha em termos de metabolismo: a luz azul deteriora a geração de energia celular, enquanto a luz vermelha a aumenta. Este resultado é resultado da luz azul que danifica as enzimas do citocromo mitocondrial e o DNA celular. Este impacto prejudicial inibe a geração de dióxido de carbono e a atividade normal do ATP.

A luz azul pode causar mais ineficiências no estado metabólico das células expostas, o que pode resultar em diabetes e outros problemas metabólicos graves, mesmo que aborde as bactérias problemáticas ligadas à acne.

Efeitos da luz vermelha e da luz solar

A luz vermelha certamente tem efeitos benéficos, assim como a luz solar. Os benefícios da luz solar incluem:

  • Produção aprimorada de vitamina D
  • Humor melhorado
  • Aumento do metabolismo energético

No entanto, é fundamental estar ciente de que a exposição excessiva à luz solar pode causar inflamação e danos na forma de queimaduras solares ou câncer de pele. Este risco é especialmente verdadeiro em áreas sensíveis do corpo com pele fina – como os testículos.

A boa notícia é que não há risco de queimaduras solares, câncer ou inflamação dos testículos quando o tratamento com luz vermelha é administrado por meio de LEDs e em volumes pequenos e isolados.

Escolhendo uma luz vermelha segura

Os testículos estendem-se para fora do tronco para regulação da temperatura. Biologicamente, os testículos funcionam melhor a 35 graus Celsius (95 graus Fahrenheit). Essa diferença é dois graus completos abaixo da temperatura média do corpo humano.

Você poderá ver mais danos do que benefícios se usar muito calor durante a terapia. Muitos tipos de lâmpadas utilizadas para fototerapia emitem muito calor para serem seguros para uso nos testículos. Esses incluem:

  • Incandescente
  • Lâmpadas de calor
  • Lâmpadas infravermelhas a 1000nm+

Certifique-se de usar os LEDs ao selecionar lâmpadas para terapia de luz vermelha. Os LEDs emitem luz enquanto mantêm as coisas em uma temperatura ideal e fresca.

Fontes de luz vermelha que utilizam comprimentos de onda de luz vermelha de 630 a 660 nanômetros (nm); e o infravermelho próximo (NIR), que varia de 810 a 850 nm, são a escolha mais segura.

Como aplicar a terapia da luz vermelha nos testículos

Os tratamentos diários de luz vermelha não devem exceder meia hora. Recomenda-se a aplicação dessas terapias de forma consistente durante algumas semanas ou meses, dependendo de como seu corpo responde à terapia. Além disso, esse descanso permite que as células se reparem e voltem ao normal.

Mesmo que algumas pessoas recebam tratamento com luz vermelha de profissionais, a popularidade do equipamento doméstico de fototerapia está crescendo. Para melhores resultados, deixe agir de 5 a 20 minutos. Mas seja paciente com o resultado; perseverança e consistência são fundamentais. Algumas semanas podem se passar antes que você veja qualquer alteração.

Se você usar a fonte correta, a terapia da luz vermelha é comprovadamente segura para uso a longo prazo. Além disso, você pode se sentir confortável continuando os tratamentos várias vezes por semana para estimular o funcionamento celular ideal.

Se você espera receber energia celular ou benefícios da espermatogênese, é crucial que a luz penetre profundamente nos testículos. Esse requisito ocorre porque você pode absorver a luz vermelha nos tecidos abaixo da pele. Esta absorção afetará diretamente as células de Leydig e os túbulos seminíferos.

Uma rápida observação sobre a produção de testosterona em outras partes do corpo: como pequenas quantidades de testosterona masculina são produzidas pelas glândulas supra-renais do corpo, tratar essas áreas com comprimentos de onda vermelhos também é benéfico. Localize as supra-renais diretamente, acima dos rins, e aplique luz vermelha na parte inferior das costas. Esta técnica pode aumentar ainda mais a produção de testosterona, mas é menos eficaz do que tratar os testículos.

Assuma o controle de sua saúde sexual

Então é isso – agora você está munido dos conhecimentos mais recentes sobre a terapia da luz vermelha e como usar a terapia da luz vermelha para testosterona no conforto da sua casa.

Você está interessado em controlar sua saúde sexual e seus níveis de testosterona sem depender de produtos farmacêuticos? Nesse caso, a terapia da luz vermelha combinada com as escolhas corretas de estilo de vida é uma excelente solução!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *